A IMPORTÂNCIA DO BRINCAR, SEGUNDO A L.D.B., D.C.N., etc.

 

A Lei de Diretrizes e Bases da Educação (9394/96), em conformidade com a Declaração Mundial de Educação para Todos –criada na reunião realizada em Jomtien, na Tailândia, em 1993, pela UNESCO-, reforça esta perspectiva ao enfatizar, para a educação infantil as dimensões de cuidar e educar, tendo o brincar como um dos processos de suporte.

    Embora os profissionais que atuam com crianças nessas áreas possam relacionar-se de uma maneira lúdica, a desvalorização, a falta de conhecimento e compreensão do significado do brincar comprometem a qualidade de suas ações. Desta forma, o brincar pode se submeter como instrumento para a reprodução da violência simbólica, isto é, a corroboração de valores e significados que são as raízes dos grandes problemas sociais (Bourdieu & Passeron, 1977).

    As Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil define princípios norteadores que permitam o processo de formação ética, política e estética da criança, em que a ludicidade é prescrita como um dos fatores para a integração entre os aspectos físicos, emocionais, afetivos, cognitivos/lingüísticos e sociais desta. As instituições de educação infantil deverão regular suas Propostas Pedagógicas, práticas de educação e cuidados, tendo em vista as disposições deste documento.

Surge, portanto, o reconhecimento da necessidade de avaliar a congruência entre estes elementos teóricos e as respectivas rotinas, dado que sua complexidade abrange não só o âmbito da educação formal, planejada e controlada em sala de aula, como também a educação não-formal e informal onde o brincar e a formação ética, política e estética da criança ocorre de forma mais espontânea (Libâneo, 2000).

 

CONCLUSÕES E SUGESTÕES

 

    Com o resultado obtido no estudo comparativo do desenvolvimento infantil, tendo em conta suas diferenças, observadas nos indicadores das variáveis idade e sexo, pretende-se estabelecer correlações entre estes, os regulamentos que balizam a educação infantil, os Projetos Pedagógicos e o direcionamento do ato de brincar realizado em creches e escolas infantis. A partir deste estudo poderemos fornecer subsídios para avaliar e adequar o desenvolvimento, sobretudo da competência social das crianças, a luz dos parâmetros curriculares quanto o brincar.

Bibliografia

LIBÂNEO, J. Pedagogia e Pedagogos, Para Quê? São Paulo, Cortez, 2000.

BOURDIEU, P. & PASSERRON, J. A Reprodução: Elementos para uma teoria do sistema de ensino São Paulo, Francisco Alves, 1977.

About these ads
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s